K5 – Hotel em Tóquio que alia design à alta gastronomia

Corredor do hotel K5, em Tóquio (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Ocupando o que era um antigo banco erguido na década de 1920, o hotel K5 lidera uma recente movimentação hipster no pequeno bairro de Kabutocho, em Nihonbashi, distrito conhecido como o coração financeiro de Tóquio.

De alguns anos para cá, vemos uma movimentação de cafés, pequenos restaurantes e bares de cerveja artesanal pipocando na área, disputando atenção com prédios sólidos e imponentes de pegada business. Essa “hipsterização” da região rendeu a Kabutocho o título de bairro mais “cool” de Tóquio de 2020, segundo a Time Out.

Inaugurado em fevereiro de 2020, muito provavelmente de olho nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos que supostamente aconteceriam na metrópole naquele ano, o hotel acabou tendo seu hype abafado por motivos que vocês já devem imaginar. Enquanto ainda vivemos a pandemia e o turismo no Japão não é liberado de forma mais abrangente, adianto para vocês como foi a minha diária lá.

Poderia ser uma obra à la Escher, mas é apenas a escada do hotel (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Perfeito para um dia de chuva ou um staycation

O K5 é ideal para um daqueles dias em que você quer descansar e curtir tudo o que o hotel oferece. E, aqui, não falo de serviços de SPA, como massagem, nem de academia ou piscina. A base da experiência é estética e sensorial.

O hotel conta com uma infraestrutura completa: tem o café Switch, onde é servido o café da manhã; o bar Ao, que serve drinks super criativos com chá; uma flagship da Brooklyn Brewery no subsolo; além do restaurante Caveman, onde pude ter uma das experiências gastronômicas mais fantásticas em Tóquio. Com um menu degustação pra lá de criativo, misturando ingredientes japoneses e técnicas internacionais, o Caveman oferece no jantar uma sequência de 9 pratos bastante coesos entre si, originais e gostosos – o mais importante, néam. 

Suíte: design aliado a experiências sensoriais

Se a ideia é curtir o quarto, a suíte não decepciona. Logo que entramos, somos recebidos por um aroma delicinha e um som estiloso saindo da vitrola, para a qual é feita uma curadoria de vinis que ficam à disposição dos hóspedes. O mais curioso é que os discos são classificados entre “day” e “night”, para ajudar a criar o clima de acordo com a hora do dia.

E o design, pelamor. Quem assina o projeto do hotel K5 é o escritório sueco Claesson Koivisto Rune, que escolheu o aizomê como técnica de tingimento para as cortinas em azul índigo e as inconfundíveis luminárias assinadas por Isamu Noguchi. 

O banheiro da suíte, para uma boa #lokadosbanheiros, foi a minha parte preferida. Com um espelho-obra à la James Turrell e possibilidade de escolher a luz e o tom, o banho se torna um verdadeiro acontecimento.

O banheiro do K5 eleva cromoterapia a um outro nível (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Anota aí!

Hotel K5

Localização: 3-5 Nihonbashi Kabutocho, Chuo City, Tokyo 103-0026 (visualizar mapa)

Site: k5-tokyo.com

Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8 + 17 =