Visitei o novo mercado de peixes em Tóquio – e não gostei

A área de mercado de peixes propriamente dito não é aberta ao público geral (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Shopping de peixes – talvez essa seja a melhor descrição para o Toyosu Fish Market, um mega complexo recém-inaugurado em Toyosu após o fechamento do tradicional mercado de peixes de Tsukiji

Quando saí da estação de Shijo-Mae e percebi que as gigantes construções cinzentas eram o novo lar do mercado de peixes de Tóquio, fiquei um pouco decepcionada. Os grandes blocos que se dividem em três mercados principais – atacado de peixes, mercado de peixes para compradores intermediários e mercado de vegetais e frutas – tinham cara de sede de instituto de pesquisa ou mesmo um complexo militar.

Os grandes blocos cinzentos do Yoyosu Fish Market (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Quem sabe no futuro essas plantinhas vão dar uma cara diferente à fachada do mercado? (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

A circulação pelo complexo é feita por passarelas, elevadores e escadas rolantes – alguém mais pensou em loja de departamentos? Cada comerciante agora tem seu quadrado demarcado e padronizado, no seu respectivo andar e bloco. Tudo é muito organizado, dividido, bem sinalizado e limpinho. Claro, higiene é fundamental em se tratando de peixe fresco, mas o nível de assepsia e ordem é tão grande que não há espaço para aquele charme caótico do velho Tsukiji.

Passarelas e corredores conectam o mega complexo de Toyosu (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Fiquei um pouco triste de ver que Tóquio perdeu uma de suas grandes referências. Ainda mais por ter sido substituída por um estabelecimento que em nada remete ao seu propósito inicial: ser um mercado de peixes.

Se você me acompanha há pouco tempo, entenda que eu amo os bairros pequenos, as ruelas antigas cheias pequenos izakayas e o charme das fachadas das casas de madeira. Minha ideia de lazer não é me enfiar dentro de um shopping ou de uma loja de departamentos.

Para tirar suas próprias conclusões, aqui vão algumas informações práticas para planejar sua visita (cada um tem seu gosto e opinião!):

Leilão de atum no mercado de Toyosu

Os famosos leilões de atum continuam rolando diariamente às 4h30 da manhã e vão ser abertos ao público no dia 15 de janeiro de 2019. O público poderá acompanhar os lances de dois pontos: por trás das janelas do andar superior de onde acontece a performance (Tuna Auction Observation Windows), e também por trás de um vidro de uma plataforma menor, mais próxima da ação em si (Tuna Auction Observation Deck). Principalmente nesse Observation Deck, como o público estará exposto às baixas temperaturas necessárias para a conservação dos peixes, é importante ir agasalhado.

Tuna Auction Observation Windows: observatório construído para acomodar os visitantes interessados em ver o leilão de atum (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Diferente do esquema do antigo mercado, em que os visitantes tinham que chegar antes do leilão para retirar senhas, a boa notícia é que agora basta chegar em tempo para garantir um bom lugar nas janelas. Para tanto, aconselho passar a véspera em algum hotel lá por perto, já que os primeiros trens do dia começam a circular somente por volta das 5 da manhã.

Serviços abertos ao público

Os restaurantes, que em grande parte vieram do Tsukiji, ficam em dois prédios: Fish Intermediate Market e Fruit and Vegetable Market. A movimentação já era bem grande às 11 horas da manhã, com filas que durariam mais de uma hora. Se for para comer, tentem chegar cedo e se acostumem com a ideia de comer sushi para o café da manhã.

Se for para comer, prepare-se para as filas! (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

No prédio de Fish Intermediate Market tem um mercado de alimentos não perecíveis, chás, facas, utensílios diversos e alguns beliscos prontos, como bentôs (as marmitas japonesas) e doces. 

Uogashi Yokocho Market é aberto ao público e vende utensílios, algumas frutas e vegetais, alimentos não perecíveis e alguns beliscos (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Infelizmente (ou felizmente para quem trabalha lá), o mercado de peixes propriamente dito, que seria a parte mais interessante do mercado, NÃO FICA ABERTA AO PÚBLICO GERAL. Só pessoas autorizadas têm acesso. Os visitantes podem ter uma leve ideia do que acontece por lá espiando algum “Observation Window” do prédio. Como estava acompanhada de um amigo sushiman (valeu, Wallace!), consegui entrar nessa área, circular por entre os estandes metálicos e sentir o clima de fim de feira. Fim de feira limpinha, no caso. Para ver mais movimento, é bom estar por lá por volta das 7h da manhã.

Por volta das 11h o clima já é de fim de feira (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Barriga de atum solitária em estande da área de comércio atacadista de peixes, restrita a pessoas autorizadas (Foto: Piti Koshimura / Peach no Japão)

Localização e acesso

O Toyosu Fish Market tem entrada gratuita e fica em frente à estação de trem Shijo-Mae, por onde passa a linha Yurikamome, que sai de Shimbashi Station. Também é possível ir de ônibus saindo de Ginza, pegando a linha 05-2 da parada Sukiyabashi. Outra atração do entorno é o TeamLab Planets, experiência de arte digital que rola até o outono de 2020. Mas, de resto, Toyosu não é uma área muito interessante para explorar. Quem for, pode combinar a visita com um pulo em Odaiba, que fica ali perto.

E o Tsukiji, como fica?

O terreno do antigo mercado, colado à Ginza, se transformará num estacionamento até as Olimpíadas de Tóquio em 2020. A longo prazo, porém, seu destino é incerto. Felizmente, o mercado externo, cheio de movimento e comidas de rua, permanece no local original.

Compartilhe:

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *