Brasilidade em duas sílabas

Seja em francês ou em japonês, duas sílabas bastam para denunciar meu sotaque brasileiro

Papo em francês com o namorado:

– Allô.

– Allô.

Ouço risos.

– Por que você está rindo?

– Porque seu sotaque é bonitinho.

É isso, gente. Duas sílabas já me entregam.  

Com o japonês, mesmo sendo uma língua praticamente atonal e de fácil pronúncia pra quem fala português, não é diferente. Não consigo disfarçar esse jeito cantado, de arrastar as vogais e de prolongar os fonemas nasalados. As brasilidades do nosso português não me permitem.

Só me dei conta disso há pouco tempo, quando encontrei um vídeo do concurso de discursos do qual participei quando estudava em Tóquio (a história completa eu conto aqui). Por ter sido criada ouvindo meus pais falando japonês o tempo todo, até então eu achava que falava sem sotaque – olha a pretensão! 

Pela primeira vez, me vi e ouvi falando em japonês. Pude me analisar e, contrariando minhas expectativas, percebi que carrego essas brasilidades no meu discurso. A pronúncia que mais me chocou (e a que mais me fez rir) era de uma palavra muito simples, que aparece na minha fala algumas vezes: toki (時), que significa tempo, hora.

Toki deve ser falada em dois tempos – to-ki, sem ênfase em nenhuma das sílabas. E como é que eu falo??? Tokiiiiiiiii (“i” ad infinitum).

Quem quiser conferir, é só dar um play no vídeo (atenção para 1:37 e 1:58):

Não tem jeito. Duas sílabas são o suficiente! 

Compartilhe:

Comentários

comments

Filed under Língua Japonesa

Produtora de conteúdo interessada em cultura e artes, juntei meu fascínio pelo país de origem dos meus avós com a minha paixão por compartilhar histórias para criar o Peach no Japão. Aqui vocês encontrarão devaneios sobre cultura japonesa, histórias de viagem e dicas que não estão nos guias ;)

6 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *